SEXO E MISTICISMO - UMA ABORDAGEM HISTÓRICA E CULTURAL - PARTE 4


 SEXO E MISTICISMO: uma abordagem histórica e cultural


Parte 4


Sexualidade e amor


Segundo o filósofo Martin Buber, três são as esferas nas quais o mundo das relações se constrói:
A primeira é a vida com a natureza, onde a relação permanece no limiar da linguagem, ou mundo da consistência, chamado COSMOS.
A segunda é a vida com os homens, onde a relação toma forma de linguagem, ou mundo a afetividade, também chamado de EROS.
Finalmente a vida com o espírito, onde a relação, embora sem linguagem, gera linguagem, ou o mundo da validade, ou LOGOS.
Quando o encontro perfeito se realiza, essas três esferas se reúnem num único portal, que é o da VIDA, o da PALAVRA.
Escreve Buber: - "Quando um homem está intimamente unido a sua mulher, estão ambos envolvidos pelo sopro da eternidade". Diz ainda: - "Quando um homem ama uma mulher de tal modo que ele a torna presente em sua vida, a luz do olhar dela lhe permite vislumbrar um clarão da luz divina."
A sexuallidade humana, na verdade, não é apenas biológica, mas deve considerar dimensões teológicas e metafísicas. Assim sendo pode-se iniciar a abordagem deste tema a partir de uma dupla constatação:
1) a sexualidade humana é a expressão carnal de uma realidade espiritual;
2) a sexualidade humana é a expressão carnal do amor pessoal.
Esta é a grande diferença entre a sexualidade animal, originária do instinto, para quem o sexo é apenas uma união fugaz, motivada pelo apelo biológico, e a sexualidade do homem, para quem é a corporificação do amor, ou um sinal sensível de uma realidade afetivo-espiritual.
Se o amor se define como a atração recíproca de uma homem por uma mulher, ou vice-versa, ou até mesmo entre parceiros do mesmo sexo, ele é rigorosamente pessoal e será necessariamente tanto carnal quanto espiritual.
Desta forma, seu amor desembocará inevitavelmente no terreno da sexualidade, onde os parceiros encontrar-se-ão não necessariamente para procriarem, mas para se amarem.
O filósofo Ernesto Sábato afirma que - "o amor entre almas corporificadas é a suprema tentativa de comunhão, e realiza-se mediante a carne, e que, se graças ao amor sabemos quanto de espiritual tem a carne, também é graças a ele que sabemos quanto de carne tem o espírito."
Por esta razão não se pode enquadrar numa categoria o amor espiritual entre parceiros, feito de afeto, carinho, afinidade e companheirismo e noutra categoria, diversa, o amor sexual: - ambos são faces da mesma moeda.
Encerramos este pequeno ensaio com um suave soneto de Hermes Fontes, que contrapõe à imperfeição e fragilidade humanas à sublime perfeição do mais nobre dos sentimentos:

Tanto esforço perdido em ser perfeito!
Em ser supremo, tanto esforço vão!
Sonho enfermo; acordo e junto ao leito,
a mesma inércia, a mesma escuridão.

Vejo, através das sombras, um defeito
Em cada coisa, e as coisas todas são,
para meus olhos rútilos de eleito,
prodígios de impureza e imperfeição.

Fico-me, noite a dentro, insone e mudo,
pensando em ti, que dormes esquecida
do teu amargurado sonhador...

Ah! Mas, se ao menos imperfeito é tudo,
salve-se ás mil imperfeições da vida,
a humilde perfeição do meu amor.


Bibliografia

Centenas de fontes foram compiladas para a elaboração deste ensaio. Listamos as mais importantes:

1) A Bíblia de Jerusalém ? Ed. Paulinas, 1980
2) A Bíblia Hebraica ? Ed. Sefer ? 1998
3) Antologia Nacional ? F. Barreto ? Liv. Francisco Alves - 1965
4) A Cabala ? Samuel Gabirol ? Ed. Record ? 1991
5) As origens da cabala ? Eliphas Levy ? Ed.Pensamento ? 1989
6) As leis morais ? R. Calligaris ? Fed. Espírita Brasileira ? 1967
7) Centaurus ? vol. 1, n° 2 ? 1998
8) Criação ? Gore Vidal ? Ed. Nova Fronteira ? 1981
9) Dicionário Enciclopédico SAV ? Ed. Formação Cultural
10) Enciclopédia Barsa
11) Ensaios e reflexões ? G. Zarsecka ? Ed. da autora - 1989
12) E por falar em amor ? Marina Colassanti ? Círculo do Livro ? 1980
13) Eu e Tu ? Martin Buber ? Cortez e Moraes Ed. ? 1977
14) Fisiologia Sensorial ? vários autores ? USP ? 1980
15) História da prostituição, uma interpretação ? L. Basserman ? Ed. Civ. Brasileira ? 1968
16) Kama Sutra ? Vatsyaayana ? Ed. Skorpios ? 1965
17) O livro dos símbolos ? R. Koch ? Ed. Renes - 1988
18) Orgia Latina ? F. Champsaur ? Ed. Lisboa ? 1911
19) Prazer, uma abordagem criativa da vida ? A. Iowen ? Círculo do Livro - 1990
20) Sciência e Religião na philosophia contemporânea ? Ed. Garnier ? 1924
21) 265 histórias divertidas sobre sexo ? suplemento da revista Nova n° 188
22) Wikipédia e diversos sites na internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO JULGUE SEM CONHECER

 Pense antes de responder, conheça antes de julgar. Nestes tempos de pandemia, informações desencontradas e contra informações frequentes eu...